29/08/2013

Rio debaixo d'água?

29/08/2013 às 23:43:00

Lembra daquele desenho que você via quando criança chamado Bob Esponja? Se sim, cenas como a de baixo com certeza arrancaram algumas risadas suas.


Talvez você tenha dito que era impossível ou até "só em desenho mesmo". Mas e se eu te disser que existem "rios" correndo debaixo d'água?

Nós estamos a 30 metros de profundidade e então 60 metros - água salgada e debaixo de mim eu vejo um rio, ilhas e folhas caídas... Na verdade, o rio que você vê, é uma camada de sulfeto de hidrogênio. Impressionante.
- Anatoly Beloshchin na caverna de Cenote Angelita, México.

Como dito pelo mergulhador, o "rio" é na verdade uma mistura de água salgada e sulfeto de hidrogênio (gás, com odor de ovos podres e em solução aquosa é chamado de ácido sulfídrico devido a sua reação com a água). A mistura é muito mais densa que a água salgada regularmente encontrada, portanto, vai para o fundo e forma essa maravilha da natureza que age e flui como um rio. Mas de onde vem esse gás que se mistura à água? Bom, o mais provável é que ele seja resultado da degradação bacteriana de matéria orgânica em condições anaeróbicas. O gás é gerado a partir de alguns aminoácidos ou pela redução de sulfatos presentes em microrganismos sulfatoredutores. É produto de dejetos animais e humanos. As bactérias que se encontram na boca e no trato gastrointestinal produzem ácido sulfídrico ao degradar materiais que contém proteínas vegetais e animais.

Tudo isso causa um fenômeno chamado de estratificação (disposição em camadas) da água. Essa disposição em camadas, nesse caso, deve dar origem ao "halocline" (disposição em camadas devido a diferença de salinidade). 

"Cline", em hidrologia, é uma camada fina e tipicamente horizontal de fluido cuja propriedade varia muito sobre uma relativamente pequena distância vertical.
- Wikipédia, tradução livre


Se você ainda não entendeu, pense da seguinte forma. O fundo do mar geralmente abriga maior concentração de sal, certo? Pois então, o sulfeto de hidrogênio cria o rio enquanto que a maior concentração de sal (contida na água que ele reagiu para formar ácido sulfídrico) "o mantém no fundo".

Mais estranho ainda é que esse rio possui suas próprias ondas. Repare na reação dos cientistas no vídeo abaixo quando descobriram isso.


Infelizmente, sulfeto de hidrogênio é extremamente tóxico e isso impede a sobrevivência dos peixes. Ou seja, o mergulhador na foto abaixo não vai conseguir pegar nada, mas vale uma foto pra aparecer.



Referências:
Halocline - Wikipédia, Estratificação da água - Wikipédia, Pynocline - Wikipédia, Cline - WikipédiaSulfeto de hidrogênio - Wikipédia, Cracked.com, Where Cool Things Happens, I fucking love science.
Lucas

Tem vinte e um anos de idade e é o idealizador e designer do Química Suprema. É entusiasta na área de Divulgação Científica com ênfase nas Ciências Químicas e Farmacêuticas. Possui noções de linguagens de programação, e entende de Design Gráfico e manuseio de programas de edição. Em 2013 cursou Licenciatura em Química e em 2014 resolveu trocar para o curso de Farmácia. Estuda na UFF.


COMENTÁRIOS :

 
Mostrar/Ocultar