03/09/2013

Pássaros da cidade usam bitucas de cigarro para afastar parasitas

03/09/2013 às 18:30:00

Estufar o ninho com bitucas de cigarro pode não ser natural e não parecer saudável. Mas um time de ecologistas diz que está longe de não ser natural. O uso de cigarros por pássaros que vivem em ambientes urbanos pode ser uma variação de uma adaptação antiga.

Pássaros sempre tiveram o cuidado de forrar seus ninhos com vegetação rica em compostos que afasta os parasitas. Os compostos químicos no tabaco são conhecidos por repelir artrópodes tal como ácaros. Portanto, Monserrat Suárez-Rodriguez, uma ecologista da Universidade Nacional Autônoma do México na Cidade do México e suas colegas se perguntaram se os pássaros urbanos estariam usando as bitucas de cigarro da mesma forma.

Em um estudo publicado na "Biology Letters¹", os pesquisadores examinaram os ninhos de duas espécies diferentes de pássaros comuns na américa do norte. Eles mediram a quantidade de acetato de celulose (um componente do cigarro) nos ninhos e acharam que quanto mais quantidade deste composto, menos parasitas o ninho continha.

O time também usou armadilhas de calor para testar se o efeito do repelente dos cigarros estava relacionado a nicotina. Suárez-Rodriguez e suas colegas colocaram armadilhas em ninhos de 27 pardais (Passer domesticus) e em 28 ninhos de tentilhões (Carpodacus mexicanus) no campus da universidade. As armadilhas, que usam calor para atrair parasitas, foram assentadas pelas fibras de celulose e filtradas pelas bitucas de cigarro ou cigarros inteiros, atuando assim, como fita adesiva para capturar os artrópodes.

Depois de 20 minutos, o time descobriu que dispositivos com cigarros inteiros (que contém mais nicotina por não terem sido consumidos) tinham muito mais parasitas grudados a eles do que dispositivos com bitucas de cigarro. De fato, ninhos que contém ovos de pássaros que estejam equipados com armadilhas de cigarros capturam o dobro de parasitas.

Isso realmente me faz pensar: estariam esses pássaros mostrando preferência por marcas de cigarros com taxa alta de nicotina? Se sim, isso pode ser mais uma comprovação de que o comportamento dessas aves evoluiu como uma adaptação em resposta ao desafio de manter longe os parasitas.
- Timothy Mousseau, ecologista da Universidade do Sul da Carolina.

Entretanto, além do efeito de repelente, Suárez-Rodriguez alerta que esse comportamento pode ainda esconder um efeito negativo para os pássaros, visto que os compostos nos cigarros são cancerígenos e muitas vezes atuam como pesticidas.

Referência:
¹ Suárez-Rodríguez, M., López-Rull, I. & Garcia, C. M. Biol. Lett. http://dx.doi.org/10.1098/rsbl.2012.0931 (2012).

Fonte: Nature.com
Lucas

Tem vinte e um anos de idade e é o idealizador e designer do Química Suprema. É entusiasta na área de Divulgação Científica com ênfase nas Ciências Químicas e Farmacêuticas. Possui noções de linguagens de programação, e entende de Design Gráfico e manuseio de programas de edição. Em 2013 cursou Licenciatura em Química e em 2014 resolveu trocar para o curso de Farmácia. Estuda na UFF.


COMENTÁRIOS :

 
Mostrar/Ocultar