04/11/2013

Cientistas afirmam ter descoberto o porquê da água quente congelar mais rápido que a água fria

04/11/2013 às 14:45:00

Um time de pesquisadores da Universidade Tecnológica de Nanyang em Singapura acredita ter resolvido o mistério que envolve o congelamento mais rápido da água quente em comparação com a água gelada. Isso parece ter conexão com a maneira de como a energia é armazenada nas pontes de hidrogênio entre as moléculas de água, como sugere o artigo.
Fonte da imagem: Reprodução/Phys.org

A muito tempo se sabe que a água quente congela mais rápido que a água fria (fenômeno conhecido como efeito Mpemba), mas desde o tempo de Aristóteles até os dias atuais ninguém foi capaz de oferecer uma explicação razoável para o fenômeno. Entretanto, o time de Singapura quer mudar esse quadro e resolver o enigma: o fenômeno acontece, segundo eles, devido a pequena quantidade de energia armazenada em pontes de hidrogênio "esticadas". Calma, você vai entender.

Como todo mundo sabe, moléculas de água possuem um átomo de oxigênio e dois átomos de hidrogênio - todos unidos por ligações covalentes (compartilhamento de elétrons). Além disso, nas moléculas de água, os átomos de hidrogênio também são atraídos pelos átomos de oxigênio de outras moléculas de água - força chamada de ponte de hidrogênio. Mas, ao mesmo tempo, essas moléculas como um todo também são repelidas umas pelas outras. Tendo isso em mente, fica mais fácil de entender a explicação da equipe.

O time em Singapura notou que quanto mais quente a água fica, mais distantes ficam as moléculas de água devido a força de repulsão entre elas. Isso, segundo eles, força as pontes de hidrogênio a ficar "esticadas", e esticar a ponte significa que existe armazenamento de energia. Essa energia é liberada a medida que a água é resfriada, permitindo que as moléculas fiquem mais próximas umas das outras. A água quente possui mais pontes de hidrogênio esticadas do que a água fria, por isso, armazena mais energia e tem mais a liberar quando exposta a baixas temperaturas. É por isso, dizem os pesquisadores, que a água quente congela mais rápido.

É importante lembrar que até agora, esses resultados são apenas teoria. Eles ou outros grupos de cientistas ainda precisarão achar uma maneira de provar o que foi sugerido pra acabar de vez com esse enigma.

Fonte: Phys.org
Fonte da primeira imagem: Reprodução/Manual do Mundo.
Lucas

Tem vinte e um anos de idade e é o idealizador e designer do Química Suprema. É entusiasta na área de Divulgação Científica com ênfase nas Ciências Químicas e Farmacêuticas. Possui noções de linguagens de programação, e entende de Design Gráfico e manuseio de programas de edição. Em 2013 cursou Licenciatura em Química e em 2014 resolveu trocar para o curso de Farmácia. Estuda na UFF.


COMENTÁRIOS :

 
Mostrar/Ocultar